Use mas não abuse do Sal do Himalaia

39

Será que o sal do Himalaia é mesmo o melhor sal para você temperar suas refeições? Com uma vida cada vez mais focada na procura das melhores soluções para a qualidade duradoura do nosso bem-estar físico e mental, se torna inevitável não falar do sal. Seja grosso ou fino, o facto é que o consumo excessivo de sal não promove a nossa saúde. Então, fica o aviso: use e não abuse do Sal do Himalaia para ser saudável. Temos tendência a achar que tudo o que é mais natural, pode ser consumido em maior quantidade. No entanto, os benefícios do sal do Himalaia são inúmeros, pois se trata de um tipo de sal com menos quantidade de sódio, em relação ao sal branco. Logo, é uma opção mais saudável, principalmente, para pessoas que sofram de hipertensão, bem como, de problemas nos rins.  

Fique a par de todos os detalhes do mundo do sal do Himalaia, desde a sua origem até às dicas de como descartar o sal do Himalaia falso e achar o verdadeiro. Só precisa de ler o artigo! Seja feliz e tenha uma boa leitura.

Origem 

O sal do Himalaia corresponde a um tipo de sal comum ao sal de mesa, mas de cor rosada clara, próxima da cor coral e de grão grosso ou fino. No entanto, nem todo o sal do Himalaia é verdadeiro ou corresponde às características reais do sal do Himalaia. Tal como o nome indica, este sal específico é produzido em uma única mina junto aos Himalaias na localidade paquistanesa de Khewra. O sal do Himalaia se produz debaixo de solo, sendo assim classificado como um sal puro, livre de impurezas contendo cerca de 84 sais minerais. Mas, a presença de sódio e por si de iodo, é inferior ao sal que está habituada a consumir em suas refeições. Logo, o sal do Himalaia tem iodo, mas seu valor é reduzido em comparação com o sal comum. Levando à ideia de que o consumo de sal do himalaia é mais saudável para o nosso organismo.

Luminária de sal do Himalaia

 

Então, mas porque o sal do Himalaia é rosa? Esta coloração bem atraente se deve ao facto deste sal conter vários sais minerais que lhe conferem esta cor rosada e muito específica. Então, nada tem haver com a adição de outras substâncias que o tornam distinto dos demais sais existentes em todo o mundo. O sal do Himalaia é retirado, manualmente, das rochas de sal desta mina. Além do seu uso no tempero de nossas refeições, o sal do Himalaia é incluído em produtos destinados para banhos terapêuticos e até em luminárias. A luminária de sal do Himalaia confere várias regalias no ambiente de sua casa, desde a purificação do ar até ao seu contributo na atração de boas energias. No entanto, para alcançar estes efeitos necessita de investir em 2 a 3 luminárias espalhadas pela sua casa. Ligando-as apenas no período da noite, durante o sono.

Qual é o preço do Sal do Himalaia?

Infelizmente, tem sido muito comum encontrar o sal do Himalaia falsificado. Mas como perceber se estou adquirindo o sal do Himalaia falso? Começando pelo seu valor monetário e pela sua cor. Bem, sabemos que comprando sal em um supermercado, nem sempre é possível pegar nos grãos. Então, vale comparar os valores do sal branco ao sal do Himalaia, sempre do mesmo peso e espessura do grão. Se o preço for próximo um do outro, está pegando em sal do Himalaia falsificado. Em relação à verdadeira cor do sal do Himalaia, é rosa claro e não de cor coral escura. Além disso, lembre- se que o sal do Himalaia tal como o sal comum, não altera a cor de sua água. Valeu?

Sal do Himalaia: benefícios e malefícios

Embora, não esteja comprovado pela comunidade científica, o facto é que o consumo de sal do Himalaia pode ser benéfico para algumas situações específicas que estão prejudicando o nosso bem-estar físico e mental. No entanto, vale realçar que a única diferença entre o sal comum e o sal do Himalaia é a quantidade de sódio (menor no sal de cor rosada). Os benefícios apontados no consumo de sal do Himalaia são os seguintes: 

  • Contribui para um sono regular, combatendo as insônias;
  • Promove a redução e a eliminação de toxinas que estão prejudicando o normal funcionamento de seu organismo;
  • Enriquece sua musculatura, diminuindo as chances de desenvolver lesões graves;
  • Estimula o desejo sexual;
  • Controla os níveis de açúcar no sangue;
  • Reforça seu sistema imunológico;
  • Combate o excesso de oleosidade na pele;
  • Promove a fluidez saudável do sangue, prevenindo o surgimento de problemas venosos.

Controlo no consumo de sal do Himalaia

Os malefícios do sal do Himalaia começam no consumo excessivo. Se lembre que deve apenas ingerir até 5g de sal do Himalaia, diariamente. Os efeitos negativos são idênticos quando consumido em excesso o sal de mesa, começando pela respiração lenta e acabando nas fortes dores no peito. No entanto, as dores refletem o início de problemas graves em seu organismo levando, por exemplo, ao aparecimento de hipertensão. E mais tarde ou cedo, a graves acontecimentos que poderão afetar para todo o sempre os seus movimentos. Então, nada de exagerar no consumo de sal de Himalaia nem de qualquer outro sal consumível! 

Mas, Tudo Dietas o sal do Himalaia faz mal para os rins? O sal do Himalaia só faz mal aos rins se você exagerar no seu consumo. O facto é que se você tem algum situação de saúde que a obriga a estar de vigilância permanente face ao consumo de sódio, então terá também que controlar o consumo de sal do Himalaia. Isto porque o excesso de sódio não contribui para a saúde dos rins. Em relação às suas refeições, você pode usar sal do Himalaia no arroz de igual modo que usa o sal grosso comum. Claro, sempre controlando a quantidade de sal consumida por dia.

Agora, só precisa de testar e incluir na sua alimentação diária, o consumo de sal do Himalaia. Faça por ter um estilo de vida saudável, procurando pelo consumo diário e equilibrado de alimentos saudáveis, bem como, pela prática regular de exercício físico. Aposte no jump e inclua a beterraba em suas refeições. Se cuide e até breve!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui