Vaidade sem limite pode levar a Drunkorexia

11

O que  pode ser considerado ter vaidade sem limites? Essa é uma questão que vem cada vez mais preocupando os médicos, nutricionistas, psicólogos e endocrinologistas. O padrão de beleza mundial envolve um estereotipo magérrimo, quase impossível de alcançar. Visto que as mulheres magras são as que mais chamam a atenção da mídia.

É comum ouvir das pessoas a insatisfação pelo seu corpo, sempre querendo ser mais, magra, ser igual a menina que chama a atenção dos homens, em fim, querer ser magra e ter vaidade é normal, mas não em exagero. Muitas mulheres entram em depressão profunda por causa dessa competitividade do corpo perfeito, algumas desenvolve doenças sérias como a Drunkorexia.

Autoestima elevada e amor próprio

Ter a autoestima elevada e amor próprio é fundamental para viver bem consigo mesma, mas quando isso ultrapassa os limites e passa a ser exagero, fora do razoável? Esse é o problema que afeta muitas pessoas, que se acham superiores e olham para os outros com ar de inferioridade, como se só elas fossem as melhores. Esse tipo de comportamento agride muita gente, principalmente aquelas pessoas que sofrem com a balança. Na maioria das vezes nem é tão gorda, basta uns quilinhos a mais para se odiar e viver em reclusão não se aceitando.

Vaidade sem limite pode levar a Drunkorexia

Cuidar do corpo de forma saudável

É preciso que cada pessoa se aceite do jeito que ela é, ter vaidade e cuidar da saúde é fundamental, mas é importante conhecer os limites do próprio corpo. Fazer dietas exageradas, ficar sem se alimentar por dias pode trazer sérios problemas a saúde. Portanto faça uma reflexão, se olhe no espelho, antes de querer ser alguém que você não é. Vale lembrar que conhecer a si própria e o seu corpo é fundamental para manter a forma.

A sua estatura pede um padrão de silhueta diferente de qualquer pessoa, não adianta você querer ser igual a sua colega de trabalho, vizinha ou até mesmo sua amiga se o seu biótipo não for adequado a tal exigência. Ser magra pode até ser bonito, mas nem sempre é a melhor opção.

O importante é você se aceitar como é e gostar da imagem refletida no espelho, só assim poderá viver em paz e feliz. Procure fazer uma alimentação saudável, equilibrada e praticar atividades físicas regularmente que você vai notar a diferença na sua saúde e no seu corpo, mas faça sem estres e viva feliz.

O que é a Drunkorexia?

São tantas doenças novas que fica difícil conhecer a maioria que aparece, mas essa é uma doença que merece a nossa atenção, pois está relacionada diretamente com a ingestão de bebidas alcoólicas e má alimentação.

A Drunkorexia ocorre mais em jovens, pois mesmo não sendo considerada ainda, pela Organização Mundial de Saúde, o fenômeno, como é tratado ocorre em pessoas que tem disfunção alimentar e encontram no álcool um substituto alimentar. A expressão Drunkorexia vem da junção de duas palavras que são: drunk em inglês quer dizer embebedado e anorexia que é uma disfunção alimentar que é conhecida pela perda de apetite e pela obsessão compulsiva por ser magra.

Quem é mais afetada pela Drunkorexia?

Quem é mais afetada pela Drunkorexia?

Quem mais é afetada pela Drunkorexia são jovens adolescentes e mulheres. Entre um e dois por cento da população mundial sofre de anorexia e para piorar cerca de 30% dessas pessoas fazem uso de bebidas alcoólicas de forma inadequada.

O álcool ajuda a agravar mais ainda, pois ele faz com que a pessoa tenha muito sono e perca o apetite. As pessoas que sofrem de distúrbios alimentares  são mais ansiosas, portanto encontram no álcool a falsa ideia de aliviar o problema.

Sintomas da Drunkorexia

As pessoas que sofrem com Drunkorexia geralmente sentem distorção da imagem do corpo, ou seja, mesmo estando magros se enxergam gordos. Provocam vômitos, fazem exercícios físicos de forma exagerada, fazem uso de anfetaminas e laxantes e possuem obsessão pela magreza.

O diagnóstico deve ser feito por um médico através de históricos e relatos de amigos, já que o próprio paciente costuma esconder o que faz e o que sente como autodefesa. Mesmo dessa forma os médicos costumam pedir exames laboratoriais para descartar a hipótese de outra doença patológica.  A doença é tratada com medicamentos antidepressivos, apoio da família e terapia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui